Pompoarismo para combater sintomas da menopausa

Carol Ribeiro

Uma das preocupações das mulheres com mais de 55 anos de idade é com a menopausa, que traz diversos sintomas indesejados para o corpo feminino. Entre as ocorrências mais comuns estão os “calorões”, secura vaginal, ausência ou instabilidade da menstruação, além de redução no desejo sexual e em casos extremos, ansiedade e nervosismo.

Para melhorar os impactos das alterações hormonais, a pompoarista Carol Ribeiro defende que a técnica do pompoarismo auxilia a minimizar os impactos da menopausa. “O pompoarismo regula os hormônios femininos e voltam o funcionamento do corpo ao normal”, orienta. Os exercícios do pompoarismo devem ser realizados diariamente por, no mínimo, dois meses diz ela.

Após 15 dias de treinamentos diários a mulher já sente a região vaginal mais lubrificada. O pompoarismo age primeiro sobre o ressecamento vaginal, que é incômodo e doloroso e aumenta o risco de infecções, pois a capacidade de autolimpeza do canal vaginal fica comprometida.

O pompoarismo é uma ginástica íntima oriental que tem como objetivo fortalecer a musculatura da vagina e de toda a região pélvica, inclusive o ânus. “Entre os benefícios estão a redução de cólicas menstruais, redução de infecções vaginais e urinárias, cura de incontinência urinária e fecal, prevenção e tratamento de prolapso uterino (queda do útero)”, explica Carol.

O primeiro resultado aparente é o aumento da lubrificação natural da vagina. Com 15 dias de treinos de 30 minutos diários este resultado é facilmente alcançado. “Além disso, como o pompoarismo trabalha com movimentos pélvicos, a irrigação sanguínea do útero é aumentada. Assim, os hormônios naturais da mulher como a progesterona aumentam, ajudando a regular o funcionamento normal do corpo e, consequentemente, aliviando os sintomas do desequilíbrio hormonal”, completa Carol Ribeiro.

 

Sintomas da menopausa

  • Dor local: articulações, trato urinário ou vagina
  • No corpo: fadiga, osteoporose, suor noturno, ondas de calor, sentindo frio ou suor
  • Dor circunstancial: durante a relação sexual
  • No sono: despertar precoce, dificuldade em dormir ou insônia
  • Na cognição: esquecimento ou falta de concentração
  • Na virilha: desconforto vaginal, secura vaginal ou sensibilidade vaginal
  • Na menstruação: ausência de menstruação ou menstruação irregular
  • No sexo: desejo sexual reduzido ou disfunção sexual
  • No humor: ansiedade ou nervosismo
  • Na pele: alterações na textura ou secura
  • No trato urinário: desconforto na bexiga ou necessidade frequente de urinar
  • No peso: alterações no peso corporal ou ganho de peso
  • Nos cabelos: queda de cabelo do couro cabeludo ou secos

— Marcelo Moura

Adicionar a favoritos link permanente.

Um Comentário

  1. Excelente dicas sobre menopausa, acredito que com seus conselhos a vida ficará mais fácil nesse período que todos nós mulheres enfrentaremos. Obrigada por compartilhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *